5 comunidades pra visitar no Rio de Janeiro

Quem cresceu em alguma grande cidade brasileira ou em uma região metropolitana pode não se interessar muito pelo turismo em comunidades. Apesar delas terem suas próprias peculiaridades nós quase sempre (equivocadamente) achamos que por estarmos fisicamente, geograficamente ou, somente visivelmente próximos a elas, por ali não haverá grandes novidades. A cidade do Rio de Janeiro é cheia delas, algumas verdadeiras cidades como os ‘complexos’ (conjunto de favelas) ou a maior favela do Brasil, a Rocinha (que tem quase 70.000 habitantes – dados do

Hostel não é só economia, é estilo de viagem

Muitos turistas vêem nos hostels uma opção para economizar. Já a “turma da mochila” une o útil ao agradável: consegue economizar, estar em um lugar descontraído e com gente descolada de todos os cantos do mundo. Devido a sazonalidade do turismo nacional as diárias em pousadas simples costumam ficar bem próximas dos valores cobrados pelos hostels (também conhecidos como albergues ou backpackers) e o que vai definir a escolha de muitos é a “aura” que paira sobre este verdadeiro “point” de mochileiros. PARA QUEM